Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

Emoções à flor da pele

 

Não sei bem por onde começar... e quando estou assim, falo pelos cotovelos. Neste caso, escrevo pelos cotovelos. Ontem foi a estreia da peça ‘Rosa, Esperança’ e o ambiente que se viveu no Cineteatro de Rio Maior é indescritível. Os amigos e família deram-nos tanta força que acho que saímos todos dali com asas. Acreditámos no sonho do Rui, mergulhámos na sua nuvem mágica e saímos todos mais enriquecidos com esta experiência.
 
A mensagem que queremos passar é de esperança. Esperança essa que todos procuramos quando estamos em tratamentos. Encontrar sobreviventes do cancro é das maiores forças que podemos ter na nossa caminhada de dúvidas, ansiedades, tratamentos e exames. E é essa esperança que esperamos conseguir transmitir a todos. Sem esquecer a importância da prevenção. Sim, porque a detecção precoce pode salvar uma vida. Ter medo de ir ao médico ou de mostrar o peito pode mudar o rumo não de uma vida, mas de muitas. A nossa e a daqueles que nos amam. Por isso, façam a palpação, façam exames.
 
Na ante-estreia, o Puma referiu algo muito importante: que o cancro da mama não atinge as mulheres apenas depois dos 40 anos. Infelizmente, isso não é verdade. A partir da primeira menstruação, qualquer mulher pode ser atingida por esta doença. Mas há que estarmos todos conscientes disto, sobretudo os médicos. Se uma mulher se queixa de dores numa mama, de nódulos... nenhum médico pode responder ‘não se preocupe, que você é muito nova para ter cancro da mama’. Por isso, insistam, procurem segundas e terceiras opiniões, mas não se descuidem quando sentirem que algo não está bem com o vosso corpo.
 
Os sorrisos e as lágrimas de todos quantos estiveram na plateia (e em palco e nos bastidores) fazem-nos acreditar que este projecto do Rui Germano deve continuar a caminhar. Para Sul e para Norte. Para todo o lado.
 
A esses amigos, às nossas famílias, aos fantásticos rio-maiorenses que ali estão no palco e nos bastidores a dar o seu contributo, à nossa querida Lily, aos fotógrafos (Tozinho, Paulinho, Joaquim, Kim e à maravilhosa equipa da Oficina da Imagem), costureira, assistentes de produção e encenação (Xaninha, Ana, Bruna, Cristina Esteves - que também é enfermeira!), equipa técnica, estilistas e jornalistas que estão a fazer passar a mensagem, um grande obrigada. E obrigada a quem ali tem estado sempre de pedra e cal a fazer as suas críticas para nos ajudar a melhorar. Isto só existe porque há feedback do outro lado. A história não começa nem acaba naquele palco.
 
Um grande obrigada também às seis mulheres que nesta peça contam  o seu percurso de luta contra o cancro e que estou a adorar conhecer melhor, bem como ao Paulo e Zé Manel e à linda Cris J. E um mega obrigada ao Ruizinho... por tudo : ) Viciei-me em vocês.
 
E não poderia deixar de referir os meus amigos de sempre, que foram enriquecendo a minha caminhada ao longo dos anos e que nunca me deixaram sozinha. Vocês são maravilhosos! 
 
Quanto à minha irmã querida (a melhor irmã do mundo!) e ao meu cunhado, nem um dicionário inteiro contém as palavras necessárias para descrever o meu amor. E aos pais mais lindos do mundo, um beijo de admiração e de orgulho por ser vossa filha. O meu paizão é um sobrevivente de dois bichinhos que não levaram a melhor. É o meu herói!
 
Aos meus médicos, uma vénia. E a Deus... um OBRIGADA pelo milagre da presença e por me mostrar que estava errada quanto à impossibilidade do amor. Do regresso de um 'estranho amor' à minha vida.
 
Às amigas do peito e do coração nascidas na blogosfera, deixo-lhes um obrigada do fundo do coração. Às queridas Superglamorosas, à Lina e ao Kim, à Laurinha, à Loulouzita, à Imel e Mafalda, à Tilinha, Alexandre e Marilu, à Gigi e família, à Paula e João, à Lia, à Isa Iluminada e a todos os que ali estiveram presentes de alma e coração, um grande beijo. A todos os que não puderam estar presentes, mas que o estiveram em espírito e através de mensagens e mails, um grande xi-coração. (Estou nhonhinhas... tanto!)
 
E às nossas queridas estrelinhas – Cláudia, Anixinha e Aidinha – que estão a olhar por todos nós, um beijo daqui até ao céu. Nunca serão esquecidas. Nunca, mesmo!
 
 
Adoro-vos, como diria a nossa estrelinha do Norte.
publicado por carla às 00:19
link do post | comentar | favorito
29 comentários:
De lina a 6 de Abril de 2009 às 01:21
Carlinha
Deixas-me sem palavras...disses-te tudo!
Quero apenas dizer que é um previlégio ter conhecido Mulheres tão fantásticas e que nos momentos que precisei e preciso estão comigo. Somos uma por todas e todas por uma!!!!
Aos teus Pais agradecer a filha que têm!!!
Beijinhos e estou sempre por aqui ;) boa semana!
De Alda. a 6 de Abril de 2009 às 09:06
Carlinha, faço minhas as tuas palvras... Sinto tudo isso... foi maravilhoso!!!
Eu sabia que tu ias escrever algo muito bonito!
Parabéns aos teus pais por terem uma filha como tu!!!

Beijokas grandes
De Visitante a 6 de Abril de 2009 às 10:22
Parabéns, Carla

Tu e as restantes "Leoas de Rio Maior" (comecei a designar-vos assim como homenagem à vossa força... e também dentro do espírito de alguma irreverência que eu possuo, espero que não se importem...) tiveram um desempenho fantástico.

Sinto-me orgulhoso de ter assistido ao vosso espectáculo.

Toda a equipa está de parabéns.

Beijinho... e forcinha, sempre

Visitante
De @home a 6 de Abril de 2009 às 10:32
Carlinha este texto está lindissimo, tal como tu.

Obrigada a ti e a todas as que tiveram a coragem de trabalhar nesta peça autobiografica. Estiveram lindas e conseguiram passar a mensagem de que o cancro não significa necessariamente morte, mas pode ser e é em muitos casos um ponto de viragem nas nossas vidas. Passamos a dar outro sentido à vida e queremos vivê-la intensamente.

Revi-me naqueles textos e nas experiÊncias relatadas. Gostei tanto, mas tanto...chorei tanto, mas tanto que até soluçei!
Espero que consigam levar a peça por este país fora e que possam ajudar a salvar muitas vidas com este alerta.

Vocês são lindas!!!!!! E obrigado por existirem, sem vocês isto não tinha piada nenhuma!

Sempre e de mãos dadas, um beijo gordo!

De (M)Ana a 6 de Abril de 2009 às 12:00
Manita linda,
É com um enorme orgulho que digo "estive lá!". Não no dia da estreia, mas no dia seguinte. Ver-vos, ouvir-vos, ...
Penso que não houve ninguém na plateia que não tivesse derramado algumas (muitas) lágrimas. No entanto, se puder ver-vos de novo, verei. E levarei comigo mais mulheres para verem e ouvirem e tomarem consciência de que ninguém é imune.
Adoro-te muito, manita linda! Obrigada por existires na minha vida e na vida de tanta gente. Princesa-Fada! =))
Um beijo enoooooooooooooooorme! Abracinho apertado!
De mimas a 6 de Abril de 2009 às 13:14
Carlinha, minha querida, não achas que já vertemos lágrimas nos Sábado à noite que cheguem para encher uma barragem?!

Eu queria tanto ter uma palavra especial para dizer a cada de voces mas sinto mesmo que nada do que diga chegue para expressar o que senti.

Foi uma noite mesmo mágica, em grande parte accionada pela tua varinha de condão. Estavas linda e magnífica, esquece lá o problema que tinhas de não te fazeres ouvir porque se ouviu "loud and clear" e tal como já disse a outras meninas, não sendo actrizes enganaram-me muitíssimo bem.

No meio de muita emoção e comoção a mensagem foi passada, parabéns e obrigada!

Beijo grande.
De Nela a 6 de Abril de 2009 às 13:25
Disseste tudo, Carlinha.
Ainda não encontrei as palavras no meio da confusão de emoções que estou a sentir.
Jinhos
De manela prima a 6 de Abril de 2009 às 13:38
Minha kerida fadinha: foi uma noite de emoções, eu estive muito tensa durante a peça, chorei... mas não sou uma espectadora deste trabalho!
A minha amiga que foi comigo gostou e a minha mãe achou que vocês foram fabulosas em palco, dada a falta de experiência ( a mamã andou no TEUC nos seus tempos de faculdade e teve muita vontade de ser actriz... ). Não falei ainda com o resto da família
PARABÉNS por este trabalho de divulgação.. e manda uma foto tua ao Rolo!
De IsaLenca a 6 de Abril de 2009 às 14:53
Ainda aqui ando à volta com os sentimentos à flor da pele. E tu escreveste tudo muito bem. À falta de palavras ficaram já os abraços e beijinhos que vos dei de sinceros parabéns!
Tenho muito orgulho de poder ser vossa Amiga. Obrigada. E Obrigada também por passarem essa mensagem de prevenção e de Esperança.
Bjs
De Silvia (mana) a 6 de Abril de 2009 às 16:35
O quê? Não eram actrizes verdadeiras naquele palco, em Rio Maior? Nã...estão a brincar, só pode!
Foram maravilhosas e a mensagem foi mais do que bem transmitida :)

Mas está visto que a mana Carlota quer que a malta também inunde aqui o escritório! Já bastou no Sábado!!
E acho que fez muito bem ao paizito ouvir as palavras de esperança :))

Beijocas grandes à mana preferida.
De lina a 9 de Abril de 2009 às 00:01
Boa noite
acabei de ouvi-las!
Gostei do que ouvi passaram a palavra da prevenção e de esperança.
As vossas vozes são muito bonitas ;)
Beijokas
De lina a 10 de Abril de 2009 às 22:05
Uma Páscoa feliz para ti e para os que amas!!
Beijokasss

Comentar post

.pesquisar

 

.posts recentes

. Para a Teresa, para todos...

. Nicha

. Energias positivas

. Parabéns, Ruizinho!

. TVI domingo à noite

. Junho

. Ser feliz é ter asas e sa...

. Saudade

. Assim vai a vida

. Parabéns, Tilinha!

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

.Gigi

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds