Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006

...

Há muitos tipos de tratamentos de quimioterapia. Por isso é que há pessoas a quem não cai o cabelo, a quem cai antes do segundo tratamento e a quem cai muito mais tarde. Eu tenho um cabelo fortíssimo e caiu antes da segunda sessão, conforme previsto. Depois há uma coisa chamada organismo e que é muito personalizada, como todos sabemos. Há quem faça quimio paliativa e viva durante muitos anos. Há casos que parecem desesperantes mas que acabam surpreender a própria medicina pela reviravolta que dão.
 
Eu sei que vou morrer um dia. Não aceito bem a morte, a dor que de quem cá fica a olhar para o céu e a tentar encontrar uma nova estrelinha. Mas aqui surge o poder da palavra acreditar. No dia em que acabam os sonhos, qualquer bichinho de faz-de-conta pode apoderar-se de nós.
publicado por carla às 02:01
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.posts recentes

. Para a Teresa, para todos...

. Nicha

. Energias positivas

. Parabéns, Ruizinho!

. TVI domingo à noite

. Junho

. Ser feliz é ter asas e sa...

. Saudade

. Assim vai a vida

. Parabéns, Tilinha!

.arquivos

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

.Gigi

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds